terça-feira, 28 de junho de 2016

Raro vídeo do São João de Euclides da Cunha, ano 1990

O vídeo é de baixa qualidade, porém dá pra reviver grandes momentos.
Depois da Rua da Igreja os festejos juninos passaram a ser na Avenida Ruy Barbosa.
O nosso arraiá se resumia entre Hotel Lua até a antiga loja de Mariazinha Dantas (Hoje Real calçados).
A entrada tinha uma simples faixa de pano escrito  ARRAIÁ DO CUMBE. Foi por muitos anos sonorizados pela potente Torre Som com o seu locutor especial Antonio Carlos (Radialista hoje em Quijingue).
As barracas ficavam nas laterais da rua, e, em alguns anos ao meio. Tinha Alvorada (organizada por Tonheco do Hotel Lua),  Pau-de-Sebo, Corrida de Saco, Quebra Pote, Quadrilhas com casamento na roça, Comidas Típicas, Balões trazidos por Nego da Marinha, Fogueiras, Trio do Jegue do Mundinho Doido, etc
Começava a animação todos os dias a partir das 13 horas

O tempo foi passando e já era grande o aperto entre pessoas na avenida. O poder público teve que criar o forródromo (afastado do centro) o qual recebe hoje mais de 30 mil pessoas por noite, além de vários arraias no centro e nos cantos da cidade, escolas e nos povoados.   Também temos os eventos alternativos, os principais são: Forró Bode, Arraiá do Clube do Cem, Nativus do Cumbe, Forró na Praça, Esquenta Bode, Forró Quentão, Arrastão, Rancho da Ararinha, entre outros.

O São João de Euclides da Cunha (Arraiá do Cumbe) é tão contagiante que se tornou  uma grandiosa festa conhecida na mídia televisiva e concorre com grandes cidades de São João tradicional.

Obs: Para ver no seu celular clique AQUI  será encaminhado para youtube



sábado, 3 de outubro de 2015

História da Igreja Nossa Senhora da Conceição - Euclides da Cunha - BA

Raríssima Carta Paroquial de 1945, para a construção da Igreja  presenteada ao nosso Museu do Cumbe pelo Professor Antônio Mathias

>>>Clique na imagem para ampliar

Transcrição:

"Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós, que recorremos a vós.

Exmo. Srs.

EM NOME DE NOSSA SENHORA, a nossa celestial Padroeira, a Imaculada Conceição do Cumbe, vos convidamos para a primeira reunião solene da PAROQUIA TODA DE CUMBE, a se realizar no DOMINGO DE RAMOS, 25 DE MARÇO, nesta Cidade, afim de tratarmos da Construção da Igreja da nossa Padroeira.
A Santíssima Virgem, NOSSA SENHORA DO CUMBE, TEM A CERTEZA DE QUE TUDO FAREIS PARA ATENDER A ESTE SEU CONVITE, e por isto, desde agora, vos abençoa, em nome do Padre, do Seu Filho Jesus, e do Espírito Santo.

Antiga Igreja Matriz de Cumbe


Euclides da Cunha, (Cumbe) 11 de fevereiro de 1945.

A COMISSÃO
Padre Renato Mendonça, Vigário
José Camerino de Abreu, Prefeito
Dr Silvano Neves da Silva, Pretor
Dr Silvano Maia Bitencourt, Médico
Antonio da Sulva Dantas, Coletor
Sargento José de Santana, Delegado
Francisco da Silva Dantas
Luis Santana Lima
Joaquim Santana Lima
Belarmino Augusto de Campos
Apolinário Manoel dos Santos
Joaquim Matias de Almeida
Fulgêncio de Carvalho Abreu
Joaquim de Carvalho Abreu
Tiago Ferreira de Carvalho
Jorge de Oliveira Souza

Luiz Ferreira do Nascimento
Benjamim Batista de Macedo
Manoel do Conselho Campos
João Macedo Primo
Apromiano Alves de Campos
José da Silva Dantas
Domingo Siqueira Santos
Marinho Gomes dos Santos
Leonel Alves Cerqueira
Isaias Primo
José Lopes Moura
José Bizerra Neto
Edson Lima Santos
Luiz Lima Santos
Joaquim Silva Dantas
Edmundo Esteves de Abreu

Manoel Batista de Abreu
João da Silva Dantas
Pedro Bispo dos Santos
Manoel Araujo Matos
Sebastião Lima Santos
José Lima Santos
José Santos Lima
Nelson Bastos
José Augusto de Lima Campos
Henrique Pereira Alves
José Siqueira Santos
Jesé Lima Campos
João Augusto Costa
Octacílio Lima
Demetrio Otaviano dos Santos
Prof. Alberto Ferreira da Abreu

Teófilo Paiva Guimarães
Raimundo Tomaz de Aquino
Hermeto Lívio de Abreu
José Vanderley de Aquino
Potâmio Batista Macedo
Jerônimo Ferreira de Abreu
Antonio Dias Guimarães
Francisco Dantas Fonseca
Fenelon Augusto da Silva
Ubaldino Ferreira de Abreu
Pedro de Souza Reis
Joaquim Paranhos de Abreu
Eliseu Lívio de Abreu
Silvino de Carvalho Abreu
Tito Lívio de Abreu
Pedro Agres de Carvalho"



HISTORIA DA IGREJA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO – EUCLIDES DA CUNHA - BAHIA

Com o objetivo de angariar fundos para a construção da nova igreja Nossa Senhora da Conceição o Padre Renato, em 1945, convidou formalmente por Carta Paroquial, as pessoas que se disponibilizaram a doar dinheiro na campanha da grande obra a ser realizada.
Foi um sucesso! Todos convidados deram a sua contribuição, porém, não foi o suficiente para o  grande projeto que tinha em mente o Pe. Renato.
Deu-se inicio, então, o projeto feito por um grande construtor que veio da cidade de Tucano.
Toda a comunidade se comoveu  ajudando da forma que podia: uns, com seus carros e carroças traziam pedras dos povoados, outros traziam areia, barro, cal, etc. Outra multidão, quem não tinha transporte, com sacrifício e prazer, trazia à mão pedra a pedra. “Eu e minhas amigas, mocinhas na época, com fé e determinação, dávamos várias viagens à área próxima ao cemitério para buscar as pedras para obra”, disse D. Mariazinha, esposa de Zezé Lima.

Com o material de bom tamanho foi iniciada a obra. Infelizmente o Pe Renato foi transferido para outra localidade, ficando o sucessor o Pe. Jackson Berenguer Prado (Padre Jackson), que, por sinal, reduziu a planta oficial em 10 metros no comprimento e 10 metros na largura, ou seja, 5 metros em cada lado.
A construção continuava a todo esforço e as missas permaneceram  normalmente na Igrejinha de Cumbe.
A seta indica a localização da  Antiga Igreja. A frente ficava virada para, onde se localiza hoje, o Hotel Central

Padre Jackson chegou até a cobrir a nova igreja, porém não inaugurou. Desenvolveu um importante trabalho de evangelização, empenhando-se na construção da Matriz. Recebeu a Ordem episcopal na Catedral Basílica de Salvador em 3 de agosto de 1958.






Vale a pena registrar: na planta haviam 2 torres para os sinos como mostra a pequena montagem na figura abaixo, onde as mesmas não foram construídas.

Com o novo sucessor, Pe Pedro Monteiro Campos (Padre Pedro), que foi muito bem recebido por toda comunidade,  encontrou a igreja sem recursos para o término da obra.

Começava aí mais uma campanha: uma delas ficou marcada com a criação de uma competição nomeada de “As Pastorinhas” (Pastoril) , na qual competiam com danças e cantos as pastorinhas do Cordão “Azul” e do” Encarnado”

Abaixo, ouça o trecho musical das pastorinhas: (Gravação patrocinada por Dionísio Nóbrega / No vocal: as ex-pastorinhas Maura e Zenaide - Parte falado: Dionísio Nóbrega)





>>>> Clique na imagem para ampliar













Assim nasceu nossa Igreja NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO.


A primeira missa foi em volta do ano 1964 (Até o momento não temos a data precisa).


Passagens dos Padres e benfeitorias após a inauguração:
>>>Observação: esteremos a disposição de atualizações de outras benfeitorias dos Padres abaixo citados.
Para pedido de atualização deixe um comentário com seu e-mail que entraremos em contato.



Padre Pedro (1963/1973)




















Trabalho de evangelização
Escola Paroquial

Escola de datilografia
Aquisição de bancos, cadeiras e outros móveis.
Professor de português, literatura, e filosofia no Educandário Oliveira Brito









Padre Jaime (1973/2010)











Ordenação: Padre Jaime ao lado do Bispo D Jacksom
















Trabalho de evangelização
Reforma da Igreja
Construção da Nova Casa Paroquial
Conquista de nova praça ao redor da Igreja
Reforma total no altar da Igreja
Construção integral do forro no teto em material resistente e leve (PVC), etc.
Conquista da Rádio Comunitária
Para a melhora de nossa cidade era um crítico feroz de políticos inoperantes com a comunidade.

Padre Laudimar (2010/2013)

Foto: Internet

Apesar de sua breve passagem, fez um belíssimo trabalho:
Empenho na sua missão evangelizadora com missão de reaproximação de parte do rebanho que havia se afastado
Criação de grupos musicais e palco para os mesmos
Aquisição de equipamentos de som de última geração

Reforma total na Casa Paroquial, incluindo equipamentos de segurança eletrônica.
Animação diferenciada nos dias 8 de dezembro com grandes trios elétricos
Limpeza minuciosa de todas as imagens
Uma delas de altíssima importância foi a campanha para a substituição de todo o telhado que nunca tinha passado por reforma, incluindo grande parte das madeiras, pois, as mesmas estavam prestes a desabarem. (ver imagens)


A grande campanha contou com o apoio de comerciantes que participaram em eventos como feijoadas, etc,  para a doação do telhado sofisticado, leve de alumínio com alto custo, e, para isso, teve a colaboração e empenho da nossa Professora Arleide Miranda e colegas no Colégio Elo e da comunidade em geral.









>>>Clique na imagem para ampliar











Padre Oldack (2013/atual)
Foto/fonte: Alnoticias

















Surpreendeu toda a comunidade com seu belíssimo trabalho de evangelização, obras e campanhas.
 Apresentaremos em breve. Fiquem atentos!




_

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Emancipação de Euclides da Cunha - Bahia

VOCÊ SABIA QUE o dia 19 de setembro de 1933 é uma data muito importante para Euclides da Cunha, porém, NÃO é o Dia da Emancipação?
O dia 19 de setembro/33 foi o Dia da Restauração.
NOSSA DATA: 11 de junho de 1898
Entenda os detalhes, no vídeo abaixo, pelo historiador Dionísio Nóbrega



video


Obs: Para se tornar o vídeo mais leve houve diminuição na resolução

Filmagem e edição: Ney Campos


terça-feira, 8 de setembro de 2015

Mais um CD - Dionísio Nóbrega

"Dedico este CD a três figuras ilustres de Cumbe: Jonas Lívio de Abreu, dono do Cine Maria da Graça, que teve como braço direito a sua esposa Marizete; Edmundo Esteves da Casa da Música, criador da banda The Lunik Son, bandolinista e promotor de grandes festas; Zezito de Belo, fundador do Night Club, do Bar Society e do Serviço de Alto-falante, do qual foi o 1º locutor" comenta Dionísio no seu Sexto CD


Para baixar ou ouvir em seu computador clique AQUI e inscreva-se no site - 4shared -
Para baixar a capa e as letras musicais clique AQUI
Ouça algumas, abaixo, nesta página

Participação especial: Bandolim (Ney Campos), Violão 7 Cordas (Cinquentinha), Sax: Índio, Vocais (Maura e Zenaide)


01.Saudades do Tempo de Menino (Dionísio Nóbrega)

02.Maringá (Joubert de Carvalho)

03.Assum Preto (Humberto Teixeira / Luiz Gonzaga)
04.Carinhoso (Pixinguinha/ João de Barro)
05.Chega de Saudade (Jobim / Vinicius de Moraes)
06.Deusa da Minha Rua (Newton Teixeira/Jorge Faraj)
07.Ora Vejam Só (J.B. da Silva “Sinhô”)
08.Oh! Carol (Neil Sedaka/ Howard Greenfield / Vs. brasileira: Fred Jorge)
09.Saudades De Matão (Antógenes Silva / Raul Torres / Jorge Galati)
10.Torturas de Amor (Waldick Soriano)
11.Cucurrucucu Paloma (Tomás Mendez)
12.Paloma Blanca (White Dove)(H. Bouwens /Vs. Brasileira: Rossini Pinto)
13.Perfidia (Alberto Dominguez)
14.La Mia Via (Comme d’habitude) (Thibaut / J.Revaux / C.François / Vs: A. Lo Vecchio)
15.’O Surdato' Nnammurato (A. Califanio / E. Cannio)
16.Tornerai Tornerò (Salerno / Paretti)
17.Emmanuelle(Pierre Bachelet / H. Avy)

18.Et Si Tu N’existais Pas (Cutugno/Pallavicini/Losito/ Delanoe/ Lemesle)
19.Grand Jacques (C'est trop facile) (Jacques Brel)
20.J'attendrai (Olivieri / Vs. Italiana: Rastelli / Vs. francesa: Poterat)

21.And I Love Her (Lennon / McCartney)
22.Hey Jude (Lennon / McCartney)
23.Imagine ( John Lennon)
24.Love Me Tender (Elvis Presley / Vera Matson)
25.Michelle (Lennon / Mc Cartney)
26.Speak Softly Love (Larry Kusik / Nino Rota)


_

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Avenida Almerindo Rehem - Antes e depois

Raríssima foto da Avenida Almerindo Rehem em 1957.
Observando os pontos marcados:
Seta 1: Funcionava um hotel de Raimundo Paraibano. Como o próprio apelido diz, Raimundo veio da Paraíba com a família e se instalou em nossa cidade onde administrou um hotel chamado de "New Hotel" (ampliando a foto ainda pode observar o nome pintado na fachada do prédio).

Seta 2: Travessa que dá acesso, hoje, ao escritório de Dr Carlos Aquino e a Rua Oliveira Brito. Na esquina, ao lado direito da seta 2, funcionou a padaria de Raimundo Tomaz.

Seta 3: Bomba de gasolina do "Posto do Ítalo" que era pernambucano.




>>>Avenida Almerindo Rehem 2015 - No mesmo ângulo

Seta 4: Hoje o escritório da Coelba.
Em 1957 era a porteira da roça de Benjamim Batista com o cultivo de banana da terra. Lá ninguém entrava para "tirar uma lasquinha" da fruta sem permissão. As bananas mesmo verdes ficavam parecendo maduras por motivo da forte poeira devido a passagens dos veículos.

Seta 5: Hoje, vizinho da farmácia Santana, funcionou em 1957, o "Hotel Brasil" de Raimundo Cearense. Segundo comentários dos mais velhos, existia, naquela época, várias prostitutas na frente do hotel a espera de viajantes. As moças de família, depois das 18 horas, eram proibidas de passar pela rua pra não ficar "mal faladas"

Na década de 70, já moralizado, passou a ser "Hotel Oriente" de "Tide" Silva, irmão do nosso ex prefeito Atayde.
Até a década de 80, a Avenida Almerindo Rehem era chamada (apelidada) de Rua da Bomba, referindo-se as bombas dos postos de combustíveis.

Informações: Antônio Mathias.
Foto 1957: IBGE
Colaboração: Fani Rehem.


Breve tem mais, aguardem!