segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Ramalho - O João Gibão do Sertão

Foto/contribuição: Elias da Maria Senhora

Ao lado, Nito de Ananias e Ramalho exibindo sua asa de pano na Praça Duque de Caxias.

Em 1976, acontecia o último capítulo da novela Saramandaia de Dias Gomes exibida pela Globo. João Gibão, que escondias suas belas asas, conseguiu voar.

Dias depois em nossa cidade, Ramalho resolveu incorporar João Gibão da novela.
Com barras de vergalhão, pindoba, bambu e uma câmara de ar ele construiu sua asa.
Sim...!  Câmara de ar...?? Para que serve?

Acompanhado pelo amigo Adelmo Coelho, os dois saíram divulgando por toda cidade que iria voar no próximo domingo às 10 horas, partindo da Serra da Santa Cruz. O seu instrumento de vôo ficou em exposição na Fonte Luminosa da praça durante uma semana.

Na dia da façanha, Ramalho transportou sua geringonça para serra e, com sua outra asa de pano, corria pelas ruas da cidade gritando repetidamente "manguelê, mangalá, eu vou voar, vou vooaaaá."


>>João Gibão de Saramandaia

A Serra foi cercada para cobrança de ingressos que logo se esgotaram. A venda foi um sucesso.
Depois de arrecadarem bastante dinheiro com a entrada de curiosos, Adelmo se preparava dentro do fusca por trás da serra.
Enquanto isso, a Praça Duque de Caxias estava repleta de expectadores no sentido à Rua dos Lima.


Ramalho seguiu em direção ao fusca dizendo que iria pegar o restante dos equipamentos para o vôo. O povo começou a desconfiar do golpe do malandro e correram atrás de Ramalho. Ao entrar no carro com pressa, Adelmo, muito nervoso, deixou cair as chaves no piso do carro, mas, por sorte, deu tempo de dá a partida e sair pelo mundo deixando todos os expectadores euclidenses frustrados e revoltados.

Informações: Elias Souza, Ohniram Marinho, Gutembergue Maranduba, Tonheco e Doidinho de Totonho de Artur


Texto: Ney Campos

______

13 comentários:

Anônimo disse...

CONHECIA ESSA ILÁRIA FAÇANHA, POIS MEU PAI JÁ TINHA ME FALADO, MAS NÃO CONHECIA OS MINÍMOS DETALHES.MEU PAI FOI LESADO NESSA AI, COMO FILHO E LEGÁTARIO, VOU EM BUSCA DESSES FASSANTES, QUERO SER RESSACIDO RSRSRS, LOUCURA , LOUCURA.

VAMOS VOAR NESSE BALÃO!!!! RSRSRSR

BRILHANTE CURIOSIDADE..MELHOR ESSA É UMA PRECIOSIDADE DE HISTÓRIA...SÓ ACONTECE NO CUMBE DO MEU CORAÇÃO...MEU TORRÃO ADORADO.
PARABÉNS NEY. BIS!bis.

Reinado disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk eu lambro sim kkkkkkkkk criança, fiquei com meu pai em frente a casa de jonas do cinema esperando kkkkkkkk fiquei retado rsssss

eduarda disse...

poxa, cara...! onde é q anda ramalho? gostaria de conhecer essa grande figura..
abraços a todos dessa terra querida!
um beijo para minha vovó ana maria
trabalho no hotel guapindáia

eduarda - rio branco - acre

Anônimo disse...

Ramalho trabalha hoje no hospital municipal de Euclides da Cunhalar

Anônimo disse...

anonimo diz ele mora na rua pedro agres de carvalho nessa epoca nos eramos vizinhos e eu acompanhei essa historia dele voar de perto

Anônimo disse...

eu conheço Ramalho hoje sou vizinho dele escultei pela boca dele essa historia ...

Fernanda disse...

Meu nome é Fernanda, tenho 16 anos, moro em União da Vitória - Paraná, estou ansiosa pra conhecer Euclides da Cunha, a cidade de meu pai. E já fiquei fã desse cara aí. Beijos a todos

Celia Marcia disse...

Eu conheço Ramalio pessoalmente, é uma pessoa maravilhosa, admiravel, inteligente, hiper criativo. Para os fãs fiquem sabendo que ele já gravou um CD que será um grande sucesso nacional. Sou sua fã nº01. Agora vou revelar uma verdade que talvez vcs ainda não saibam, este grandioso evento aconteceu muito antes da novela saramandaia. Beijos! Tio Ramalio! Te adoro!!!

Ramálio Rosa disse...

Sou Ramálio Rosa e confesso que essa narrativa sobre aquele evento 1976 sobre a minha tentativa de voar foi real e não tem nada a ver com João de Gibão... o fato histórico ocorreu meses antes e repercutiu no Brasil inteiro. O aparelho media 4metros por 8, e era controle remoto tinha 170 pilhas, pesava 17 quilos. Entretanto o aparelho foi testado no açude local e funcionou como barco... após a exposição na praça da cidade, foi o maior furdunço, daí levei o aparelho chamado(fustrangue)para a serra da Santa Cruz onde ficou exposto por mais 15 dias, daí não tive escolha foi anunciado o voo e eu pulei e cair encima do pé de braúna e segundo as testemunhas que presenciaram foi de 50 metros de altura por 110 de comprimento... desse momento então não me recordo pois mim encontraram desmaiado e mim levaram pro hospital local. Agradeço a todos que acompanharam esse evento histórico. Ramálio Rosa do cumbe.

Sandro Santos disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Espero igual ao João Grilo

Sandro Santos disse...

Esperto*

Cordelizando disse...

Adelmo Coelho, meu primo, figura interessante da história do Cumbe! Curiosidade: a primeiro arremedo de Rock gestado no Cumbe e genuinamente euclidense é a música Licença pra viver, letra de Adelmo Coelho gravada por Antônio Rocha! Ney, não tenho nem uma foto de Adelmo, mas se vc conseguir, uma postagem sobre esse cara incrível que já mora do outro lado, seria legal. Ramalho deve ter muitas histórias sobre ele.

Anônimo disse...

Ramalio é um tio meu , irmão dá minha vó , minha vó ama contar as histórias dele para mim e eu racho de dar risada , mas não conheço ele pessoalmente queria conhecer . Ass Gabriel Pereira do nascimento Silva