segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Hino de Euclides da Cunha - Bahia

Arquivo/Colaboração: Raimundo Carvalho Rabelo


Para Download clique aqui


Para ouvir clique acima no "Play" Mp3
Os autores do Hino de Euclides da Cunha são:
Letra: José Aras
Música: Antonio Moreira
Em 1972 (fonte: Câmara Municipal de Vereadores de Euclides da Cunha)

Foi gravado pela primeira vez em mídia de fita cassete e passado posteriormente para CD em 1996 pelo cantor e compositor Rabelo Gonzaga e, por isso, ficou assim divulgado:
Intérprete: Rabelo Gonzaga
Acompanhantes - Safona: Cezário; Teclados: Ney Campos; Vocais: Canário de Canudos e Elenir Ribeiro


Letra:

Euclides da Cunha torrão adorado
Tão decantado no mundo inteiro
"Os Sertões" veio nos trazer a glória
Da nossa história no sertão Brasileiro

Por muitos anos foi aqui adorado
O Bendegó - famoso meteorito
Nosso sertão um jardim em festa
Foi o escolhido lá no infinito

Salve ó rincão de filhos varonis
Heróis anônimos mortos de pé
Renasce ardente em nossos corações
Tua bravura de amor e fé

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Carta patente do Major Antonino

Imagem/Contribuiçao: Elson Souza Lima (Elsinho da Loló)


Carta Patente assinada pelo Imperador Pedro II, que nomeava Antonio Francisco dos Reis (Major Antonino) Major Ajudante de Ordens do Comando Superior da Guarda Nacional, dos municípios de Monte Santo e Jeremoabo, da Província da Bahia.


Clique na imagem para ampliar











A carta nomeação tem o seguinte teor:

"Carta pela qual Vossa Magestade Imperial há por bem nomear: Antonio Francisco dos Reis Paixão, Major Ajudante de Ordens do Commando Superior da Guarda Nacional, dos municípios de Monte Santo e Jeremoabo, da Província da Bahia, como acima se declarão".

"Para Vossa Magestade Imperial vê.

Dom Pedro por Graça de Deus e unânime aclamação dos Povos, Imperador Constitucional e Imperador Perpétuo do Brazil, faço saber aos que esta minha Carta Patente virem que hei por bem nomear
Antonio Francisco dos Reis para o posto de Major Ajudante de Ordens do Commando Superior da Guarda Nacional, dos municípios de Monte Santo e Jeremoabo, da Província da Bahia, e como tal gozará de todas as Honras, Privilégios,, Liberdades, Isenções e Franquezas que direitamente lhe Pertencerem; pelo que mando a Authoridade Competente que lhe dê posse depois de prestar o devido juramento, e o deixe servir e exercer o dito posto dos Officiaes superiores que o tenhão e reconheção por tal honrem e estimem e a todos os seus subalternos que lhe obedeção e guardem suas ordens, no que tocar ao serviço Nacional e Imperial tão fielmente como devem e são obrigados. Em firmeza do que lhe mandei passar a Presente Carta por mim assignada, que se cumprirá como n`ella se contém depois de sellada com o sello grande das Armas do Império.
Dada no Palácio do Rio de Janeiro, em quinze de junho de mil oitocentos e sessenta e seis, quadragésimo quinto da Independência e do Império".

Imperador D. Pedro


Colaboração: Elson Souza Lima (Elsinho da Loló)

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Antonio Francisco dos Reis - Major Antonino

Foto/Contribuição: Elson Souza Lima


Na imagem: Joaquim Ernesto Reis, filho de Major Antonino (informação: Toinho Severo)

Nosso primeiro núcleo populacional foi na Fazenda Cumbe de Major Antonino e foi nessa área que ocorreu a primeira feira livre, que com o passar do tempo, Francisco da Silva Dantas mandou cortar algumas cajaranas e montou um grande barracão para as feiras livres.
Cumbe na segunda metade do século XIX pertencia a Monte Santo.


Euclidenses na Infantaria Paulo Afonso - 1969

Foto/Contribuição: Elson Souza Lima

Da esquerda para direita:
Barbosa (Quijingue-BA);
Tinho de Potanio;
Edgarzinho de Zé Reis;
Gildo (Cecé);
Juca (Joaquim Augusto da Silva)