terça-feira, 4 de maio de 2010

1904 - Nomeação da Primeira Professora Pública do Cumbe - Erotildes Siqueira

Foto da Professora Erotildes Siqueira no dia de sua formatura como professora. Ao lado, foto do seu marido Leolino Manoel dos Santos.











A primeira professora pública do Cumbe, Erotildes Siqueira nasceu em 06 de outubro de 1880, em Saubara, povoado do municípío de Santo Amaro, nas proximidades de Salvador. Era filha do Sr. Geraldo Siqueira e D. Maria Inês Eurica Siqueira.
A Professora Erotildes formou-se em Magistério em 1898 no Instituto Feminino da Bahia em Salvador.
Foi nomeada Primeira Professora Pública do Cumbe em 1904 pelo Governo do Estado da Bahia; no mesmo ano veio assumir a Cátedra após uma verdadeira epopéia, pois, embarcou na estação de trem da Calçada em Salvador até o município de Queimadas. Dali, viajou até o Cumbe em "carro de boi" com junta de 6 bois durante 15 dias, acompanhada pelo guia José Carreiro, que foi enviado até Queimadas para buscar a Professora pelo Capitão Dantas da Guarda Nacional. Trazia os seus pertences em um baú de jacarandá trabalhado em alto relevo e, por incrível que pareça o livro "OS SERTÕES" do Escritor Euclydes da Cunha que tinha sido publicado em 1902, portanto, 2 anos antes da chegada da professora. O guia José Carreiro disse que a professorinha lia o livro desde a partida de Queimadas até chegar ao Cumbe onde instalou a primeira Escola Pública na casa que veio a residir durante toda sua vida, na Praça da Igreja (Casarão Colonial, hoje em ruinas atrás da Igreja).

Começou a lecionar em 1904 com apenas 24 anos, como professora pública do Cumbe.
Se casou no ano de 1906, com Leolino Manoel Santos. Teve dez filhos, entre eles o "historiador-mor" João Siqueira Santos (Ioiô da professora), que já faleceu
Sua realização: Conseguiu ensinar gerações e gerações que por ela passou no Cumbe.

Por Hildebrando Siqueira, seu neto, residente em Euclides da Cunha, conforme informação de seu tio Ioio da Professora e de seu pai Domingos Siqueira

>>Foto menor de 1950, quando a professora Erotildes Siqueira já se encontrava aposentada em Euclides da Cunha, onde veio a falecer em 1953.

___

3 comentários:

Anônimo disse...

Que mulher fantástica!
À frente do seu tempo, pioneira. Lendo "Os Sertões",admirável!

zenaide disse...

Concordo plenamente, era fantástica realmente! Eu também já li os sertões, admiro cada capítulo.Conheço Euclides da Cunha, meu pai é de Itiúba que fica à uns 80 km.

Unknown disse...

Essa é mulher maravilhosa é minha avó, Erotildes Siqueira...