terça-feira, 9 de novembro de 2010

Massacará

Fotos: Uneb - Euclides da Cunha

Igreja da Santíssima Trindade – Massacará
Euclides da Cunha - Bahia

Os padres jesuítas, em missão de catequeses pelo sertão construíram no local da atual Vila de Massacará, uma Capela e um convento, onde a Capela continua de pé até os dias atuais, servindo de refúgio espiritual aos fiéis, porém, o convento foi destruído pelos referidos padres quando o Marquês de Pombal em 1759 os expulsou do Brasil.

Com a chegada de novos colonos, a Fazenda Cumbe experimentou considerável surto de progresso, evidenciando na construção de vários prédios, nascendo daí a povoação onde no ano de 1888, foi construída pelo padre Vicente Sabino dos Santos, uma capela subordinada à freguesia de Massacará.

A sede da freguesia da Santíssima Trindade de Massacará foi pela Lei provincial nº 2.152 de 18 de maio de 1881, transferida para a Capela de Nossa Senhora do Cumbe, sendo assim criada a sede da freguesia de Nossa Senhora do Cumbe, elevado à categoria de Vila, pela Lei Provincial nº 2.152 de 18 de maio de 1881. O município foi criado pela Lei provincial nº 253 de 11 de junho de 1898, com território desmembrado do de Monte Santo. Na divisão administrativa referente ao ano de 1911, Cumbe figura composto unicamente do distrito - sede. Por força dos Decretos estaduais números 7455 de 23 de junho de 1931 e 7.479 de 8 julho do mesmo ano, foi Cumbe surpreso e o seu território, em face desse Decreto, incorporado ao do Município de Monte Santo.
Para saber mais clique AQUI

2 comentários:

Anônimo disse...

Em Salvador, na Biblioteca Central Reitor Macedo Costa, no bairro de Ondina, há um setor chamado Centro de Estudos Baianos, no qual há diversos quadros retratando Canudos e talvez 3 que retratam a igreja de Massacará. Os autores e datas são desconhecidos, mas quem sabe as informações de uma fonte não completam a outra?!

Lúcia Ventura disse...

Muitas lembranças vieram a minha cabeça neste momento, pois nasci na Vila do Masacará e fui batizada neste igreja, como também assistir missas e outros festejos nesta igreja.Hoje estou com 49 anos e sou professora no DF e estou em busca de minha identidade por ser nativa desta localidade e deste povo!